Poxa!

em quinta-feira, outubro 25, 2012
Poxa!
Sim, resolvi começar a escrever esse texto com um lamento.
Um lamento guardado há dias, mas que agora está pronto para sair, me libertar.
Estou, simplesmente, notadamente, infinitamente... Cansada.
Eu cansei de fingir o sorriso, cansei de não me incomodar com as conversas, cansei de fingir que nada está acontecendo.
É, pode ser que o problema todo seja esse: o nada acontecendo.
Mas eu cansei! Cansei de olhar nos olhos e passar a impressão do "está tudo bem", de confiança, quando na verdade me sinto desmontada, quiçá destruída por dentro.
O olhar está escurecido, perdido. As mãos não encontram mais posição. As pernas não param de balançar. E o cansaço de fingir que está tudo bem está me consumindo, aos poucos, lentamente, gradativamente.
Não, não está tudo bem. O vermelho lembra sangue, o copo de café parece sempre escorrer entre os dedos, o rosto de bom dia se mostra cada vez mais entediado, mais acabado.
Mas eu sempre digo para você que se as coisas não estão bem, elas tem que ficar. Então visto a minha máscara, respiro fundo e tiro um sorriso de onde der. Vai dizer que não fica tudo bem assim?
Sim, está tudo bem assim, é como deveria estar, não?
E por que diabos por dentro eu não me sinto assim?
Sabe, eu cansei.
E também resolvi terminar esse texto com um lamento...
Poxa!

Letícia Christmann

2 comentários:

Erica Ferro disse...

Se cansou, grite. Jogue a máscara pra bem longe. Grite. Chore. Xingue. Depois de tudo isso, você ficará bem. Ou, pelo menos, bem mais aliviada.

Karol Coelho disse...

de poxa em poxa a gente vai tentando continuar... mas não podemos viver só de lamentos. que entre um lamento e outro você possa sorrir, Lê.

 
imagem do banner Design