Renovo

em segunda-feira, janeiro 03, 2011
Minhas amigas fizeram posts de final de ano, menos eu. Aliás, ultimamente eu tenho postado pouco aqui e em qualquer lugar. Mas, já que não tive meu último post do ano, quero ter o primeiro agora, já!
Amanhã fará exatamente um ano que eu passei a postar no Devaneantes após o lindo convite das supers Letícia e Erica - grandes escritoras, diga-se de passagem, sensíveis e apaixonantes.
Nesse primeiro post, que você pode ler aqui, falei um pouco do que era naquele momento e o relendo hoje sinto que mudei pouco, pois ainda há em mim a mais linda essência do amor, seja ele sofrido, correspondido, platônico, infantil ou sozinho...
O convite para entrar na equipe do Devaneantes me deixou lisonjeada e deu uma pista das coisas boas que aconteceriam em 2010. Fiz uma linda viagem ao Rio de Janeiro, onde encontrei lindas fontes de inspiração, fechei o ciclo em um projeto onde comecei a sonhar em ser jornalista, passei pelas portas de entrada da faculdade tão desejada, aceitei o convite para participar de um outro sonho chamado Escola de Notícias e no meio de tudo isso, virei gente grande! Sim. Não só porque comecei à trabalhar, ganhar meu próprio dinheiro e ter minhas responsabilidades financeiras (como pagar a minha faculdade), mas sinto que ganhei certa independência, que as coisas são possíveis e que eu posso correr atrás do que quero.
Aconteceu tanta coisa esse ano que passou que parece até que faz uns dois anos que fui ao Rio. Entre essas alegrias, me sobrevieram tristezas, lutas, angústias e dificuldades também, mas serviram para alguma coisa, pois, como diz um dos meus textos preferidos "a tribulação produz a paciência, a paciência a experiência e a experiência a esperança; e a esperança não traz confusão" (e não mesmo).
Foi um lindo ano. E confesso que nesse momento não consigo expressar tudo o que sinto, por isso escrevo-lhes apenas isso.
Em 2010 desejei novos amores, mantive velhas saudades, revivi lindos momentos, reavivei velhas paixões, dei cria à novas emoções e ainda sim, me mantive no mesmo caminho estreito.
Em 2011 eu espero que "ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia".
Karol Coelho

2 comentários:

Letícia disse...

Ahnn Karol, que bonito!

Saudades de suas palavras!

E parabéns pelo 1 ano!!

Beijos

Erica Ferro disse...

É tão legal poder ver que evoluímos, que estamos iguais ao ano interior, que mudamos, que vivemos coisas que queríamos viver... Isso é sensacional!

Desejo muito mais felicidades e realizações pra você, Karol, sempre!

 
imagem do banner Design