M.E.D.O.

em domingo, julho 26, 2009
É engraçado quando certos sentimentos atacam a gente.
O mundo parece quadrado quando esse sentimento é o medo.
O medo de escolher, o medo de ser, o medo de tentar, o medo de machucar, o medo de existir.
O medo de perder o tempo precioso, que se esvai aos poucos, como a água passa rapidamente pelas mãos.
Quando eu era pequena, acreditava que viveria pra sempre. Mas já disseram uma vez: "O pra sempre, sempre acaba." E eu sinto o meu pra sempre acabar já.
Medo também do caminho que vem pela frente, que eu prefiro nem saber se será longo ou curto. Talvez o fim esteja a dois passos. E tudo seja igual novamente ao que já foi um dia.
Eu queria poder voltar no tempo.
Eu já disse isso.
Eu tenho medo de todo o meu tempo passar, e eu não ter feito nada na vida. Viver intensamente, pra mim é uma loucura total, não consigo ser desvairada ao ponto de sair por aí mochileira, como eu quero.
O medo me persegue.
Medo da morte, medo da vida.
São apenas pensamentos devaneantes.

Letícia Christmann

4 comentários:

Pensamentos Devaneantes disse...

Medo...
Pegue o medo pelos chifres, segure firme e sacuda pra cima.
Hehe!
Eu sei, eu sei. Não é fácil, mas vai tentando. Eu tô nessa tentativa também, de acabar com meus medos, de vencê-los.

P.s: Me identifiquei com esse texto. *-*

(Erica Ferro)

Daniel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Presto disse...

Medo é a porta de entrada pro q não conheçemos...
"Presto"

Daniel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
 
imagem do banner Design