Presságio

em quinta-feira, janeiro 14, 2010
O AMOR, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer...

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P'ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Fernando Pessoa



Meus caros devaneados, cá estou eu atualizando o blog mais uma vez, porém desta vez com um certo "orgulho". Viram o novo "visual" do blog, não é? Pois então, Erica Ferro que fez (eu mesma, que orgulho de mim! okay, menos, Erica... menos...)! Tive como base um modelo do próprio blogger e comecei a "devanear" nele. Espero que tenham gostado da nova cara do Pensamentos Devaneantes!

Ah, Fernando Pessoa? Diante dele também me calo. E do amor também.

Postado por Erica Ferro

4 comentários:

Letícia disse...

Por isso que eu tenho orgulho de ser sua amiga... e ainda de tá no mesmo blog q vc xD

Natália disse...

Adorei, ficou tão diferente *-* Beijo

Rebeca Postigo disse...

Ficou lindo!!!
Parabéns pelo resultado, ficou muito perfeito!!!
E faço minha as suas palavras, diante de Fernando Pessoa, me calo!!!

Bjs

Jééh disse...

quem não se cala diante de Fernando, a cara simplesmente tinha o dom de ler a alma das pessoas ^^

e novo lay estar lindo *-*

 
imagem do banner Design