O novo medo.

em quarta-feira, setembro 29, 2010
Era composta assim: um pedacinho de cada um.
Gostava de todas as suas cicatrizes, todas as rugas devido aos risos e também aos choros.
Preferia sentir dor comparado a não sentir nada.
Tinha dentro de si, uma lembrança de cada. Pequena, grande, estranha, quadrada, redonda, inteira ou despedaçada. Tinha em si o mundo todo, e cabia muito mais.
Era o que era, e o que havia escolhido ser, aceitando todas as consequências devido ao seu modo de ver o mundo.
O mundo. Mudou muitas e muitas vezes seu ponto de vista em relação à ele. Viver é mudar, remudar e mudar de novo.
Era mudança, a mudança que cabia em si. Entendia que tudo mudava. Mas todos os olhares, momentos e amigos que carregava consigo, eles sim era algo que nunca mudaria. Felicidade ou angústia, fazia parte dela.
Estava começando a entender o que é envelhecer, ter experiência de vida. E o que tempo curava ou qual cicatriz ele deixava.
Tudo caminhava ao devir do ser e deixar de ser.
Não tinha mais medo da mudança, agora seu medo era da memória. E do esquecimento.


"E ninguém dirá que é tarde demais,
Que é tão diferente assim...
Do nosso amor a gente é quem sabe."
(Los Hermanos)

Ps. Você me pediu, e aqui está. Marcelo, esse é pra você.

"E pra nós dois, sair de casa já é se aventurar..."

Letícia Christmann

6 comentários:

Rebeca Postigo disse...

Perfeito!!! *-*
Amei!!!

Bjs

Letícia disse...

Aonde quer que eu esteja, esse pedacinho seu vai estar comigo. Eu te amo Lê.

"Ter fé e ver coragem no amor."

Marcelo

Erica Ferro disse...

Eu tenho medo de esquecer algum detalhe de algo que deve permanecer intacto na memória. E o amor é tão bonito, Lê. =)

Karol Coelho disse...

E o amor continua no ar!
Né, Letícia? rs

Andrea Pagano disse...

As marcas são sempre lembranças nos quais podemos lembrar e contar o porque elas existem...
O envelhecer dá medo, mas ao mesmo tempo tranquiliza e acalma a ansiedade, porque nos sentimos mais seguros para optarmos por amar o que vale a pena!
Bj, adoro te ler!!!
Boa semana meninas lindas...

gabriela marques. disse...

Não restam palavras.

 
imagem do banner Design